Amparado pela Constituição Federal Capítulo V - da Comunicação Social *Art. 220
DownLivre
Notícias
Loading...

N
esta sexta (16/11), uma equipe da estiveram no município de Bragança, nordeste do estado, a fim de cumprir com 12 mandatos de prisão, sendo que  8 já foram cumpridos.
Um forte aparato Policial foi montado no município de Bragança com mais de 50 Policiais, numa ação para cumprir 12 mandatos de prisão, sendo que  8 já foram executados, sendo que este  grupo estão envolvido na morte do Radialista Jairo Sousa. As informações dão conta que outros políticos e secretários do município de também estariam envolvidos no caso.
Jairo Sousa trabalhava na rádio pérola fm em Bragança, apresentava seu programa todas as manhãs de segunda a sábado o programa show da pérola. No programa Jairo costumava denunciar irregularidades envolvendo prefeituras vereadores empresas. Jairo por falar a verdade incomodou muita gente.
No amanhecer desta sexta (16/11), as 05h00, os policiais foram até a residência do vereador César Monteiro de Bragança, onde não encontraram mais o parlamentar, sendo considerados foragido, os agentes se deslocaram ainda a uma empresa de construções ligada diretamente nas licitações da prefeitura, onde foram levados alguns documentos que serão analisados pela polícia.
Jairo Sousa foi executado, no dia 21 de junho de 2018 no momento em que chegava à rádio Pérola para apresentar seu programa. O atirador foi identificado como "Jonas de Tracuateua" que está preso aguardando o desenrolar das outras prisões.

Jairo Sousa surgiu no Rádio em Bragança, através do Programa Caçando O Brega, começou sua caminhada de sucesso na radiodifusão. Da Pérola FM no início de 90, passou pela Rádio Educadora até chegar a Rádio Princesa de Nova Timboteua. Na Rádio Princesa, Jairo passou nove anos e ganhou notoriedade ao apresentar o programa Patrulhão 106, hoje, programa se titula Patrulhão do Nordeste do Pará. Depois resolveu retornar para Bragança, onde esteve nos últimos quatro meses de 2017 apresentava o Programa Cidade Alerta. Com uma linha diferenciada de abordar os fatos, fazia denúncias e afirmava não ter medo da morte. Depois de sua passagem pela Record TV Bragança, assinou contrato com a emissora da família Peres, onde no ultimo dia 21 de Junho foi alvo de uma ação covarde.


N
a manhã desta segunda (12/11), por volta das 6h00, três elementos armados chegaram em uma motocicleta Fan no mercadinho Maciel, situado na Rua Novo Horizonte, vila Arraial do Caeté, município de Ourém, e tomaram de assalto o estabelecimento. Os elementos com tom de agressividade rederam os proprietários e levaram uma quantia significativa em dinheiro além de alguns objetos pessoais do casal e uma moto Pop.
Toda a ação foi filmada por câmara de segurança do mercadinho, que detalhou em imagens a audácia dos elementos.
Foi feito todo procedimento policial por parte das vítimas, sendo que as imagens também foram anexadas na ocorrência feita na DEPOL de Ourém.
Fonte: www.ouremnews.com




A prefeitura Municipal de Ourém, no uso das suas atribuições, vem a público informar a população do município, que, a operação da Polícia Federal, realizada na manhã desta sexta-feira (09/11), onde os agentes federais estiveram nas dependências do órgão, investigando somente documentos referentes a uma empresa (DM Comercio), que concorreu com as demais, e se fazendo vencedora no certame do ano 2013 e que entregou o pedido feito pelo setor de alimentação escolar.  A investigação foi feita nas mais de vinte empresas investigadas, sendo que só a DM Comércio havia fornecido alimento para o município, na razão de R$ 16.000,00 (dezesseis mil reais).
Compreendendo a importância da ação, o Governo Municipal, se colocou à disposição do órgão fiscalizador, fornecendo todas as informações necessárias exigidas,  disponibilizando ainda documentos solicitados pelos agentes federais.
Que fique esclarecido que o município de Ourém não está envolvido no desvio de R$ 40 milhões em recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) e de programas como o Fundo de Manutenção da Educação Básica.

Assessoria de imprensa
PREFEITURA MUNICIPAL DE OURÉM

Agentes cumprem nesta sexta-feira (9) nove mandados de prisão e 30 de busca e apreensão. Segundo a PF, suspeitos usavam empresas de fachada para participar de processos de licitação oferecendo produtos que não eram entregues a prefeituras.

Por G1 PA — Belém
 

00:00/03:53
PF realiza operação contra fraudes de licitação na saúde e na educação no Pará
A Polícia Federal realiza na manhã desta sexta-feira (9) uma operação para combater uma quadrilha suspeita de envolvimento com fraudes de licitações em prefeituras do interior do Pará. De acordo com a PF, o prejuízo pode chegar a R$ 40 milhões em recursos desviados do Sistema Único de Saúde (SUS) e de programas como o Fundo de Manutenção da Educação Básica.
Os agentes estão cumprindo nove mandados de prisão e 30 de busca e apreensão, sendo 20 em casas e empresas investigadas, e 10 nas prefeituras de Cachoeira do Piriá, São Caetano de Odivelas, Ipixuna do Pará, Mãe do Rio, Marituba, Ourém, Santa Maria do Pará, São Miguel do Guamá, Viseu e Marapanim.
Segundo as investigações, os suspeitos de participação no esquema criminoso usavam empresas de fachada para participar de processos de licitação, oferecendo produtos que não eram entregues às prefeituras.
Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do G1 Pará no 
A Polícia prendeu na tarde desta quinta-feira (8) um dos suspeitos de participação no assalto à agência do Banpará no município de Viseu, nordeste do estado. De acordo com os policiais, o acusado estava escondido na comunidade do Pimenta, na zona rural da cidade.
Segundo a polícia, cerca de 10 homens armados participaram da assalto a agÊncia do Banpará em Viseu — Foto: Reprodução / TV LiberalSegundo a polícia, cerca de 10 homens armados participaram da assalto a agÊncia do Banpará em Viseu — Foto: Reprodução / TV Liberal
Segundo a polícia, cerca de 10 homens armados participaram da assalto a agÊncia do Banpará em Viseu — Foto: Reprodução / TV Liberal
O assalto ocorreu na última terça-feria (6). Segundo a polícia, cerca de 10 homens armados participaram da ação. Durante o roubo, os assaltantes mantiveram funcionários do banco reféns. Após os crime, os suspeitos fugiram em três veículos. Um dos carros usados na fuga, que pertencia ao gerente do banco, foi localizado horas depois do assalto.
De acordo com a polícia, a Divisão de Repressão e Combate ao Crime Organizado (DRCO) está cuidando do caso e ainda busca informações sobre o restante do bando. O Banpará ainda não informou quanto foi levado pelos assaltantes. A agência assaltada ainda permanece fechada e deve reabrir na segunda-feira (12).


N
o deste domingo  (04/11), por volta das 04:40h, a GU da PM, quando em ronda na orla do rio Guamá do município de Ourém, nordeste do Estado, sob comando do Sgtº Francisco avistou dois elementos em atitude suspeita. Após as devidas averiguações, constatou-se que havia 07 petecas de possíveis substâncias aparentemente identificadas como cocaína. A droga estava sob a posse do nacional Antônio Thomaz Lopez Rocha, vulgarmente conhecido por Thomaz do Porão, que há meses atrás já havia sido detido em uma grande ação da policia Civil, no município quando na oportunidade foram presos alguns elementos sub acusação de tráficos de drogas.
Thomaz do Porão foi conduzido para da delegacia do município, foram tomadas todas as medidas cabíveis, ficando o mesmo a disposição da Justiça.
Na importante operação participara o Sgtº Francisco e os SD’s, P. Barros e Fonseca.
Fonte: Polícia Civil/Ourém



A
 Polícia Civil de Garrafão do Norte, sob comando do Delegado Edgar Henrique, em parceria com a Polícia Militar, sob o comando do Sgtº E. Silva, desencadeou operação conjunta de repressão ao crime de tráfico de drogas no município, nos dia 01 e 02 de Novembro.

Após denuncia informando que um estrangeiro, de origem alemã, identificado somente como “Cristian”, estava construindo uma casa na Vila do Marapinima, distante 17 quilômetros de Garrafão, e durante a construção enterrou 29 barris, sob uma espessa camada de laje, e logo em seguida viajou, dizendo que retornaria para buscar o material enterrado.

Fato que levantou a suspeita dos moradores da vila, que pediram apoio a polícia para descobrir do que se tratava. O Delegado requisitou ao judiciário a busca e apreensão no local, o que foi deferido, dando assim inicia as buscas com apoio da militar.
Foram desenterrados os barris, que totalizam mais uma tonelada de material, os quais continham uma substância ainda não identificada, mas que apenas pelo odor causou cefaleia, tontura, enjoo e palpitações aos agentes. O material será encaminhado ao IML para a realização da perícia. Suspeita-se que o material consista em substância entorpecente. Mas a autoridade policial aguarda laudo para concluir o caso.

Fonte: Polícia Civil /Garrafão do Norte




Por G1 PA — Belém
 

O Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) ingressou uma Ação Civíl Pública na última terça-feria (30) contra o município de Capital Poço, nordeste do estado, e outras duas empresas por a exploração irregular de seixo e areia na comunidade de Igarapé-Açú.Na ação, o MP requer a nulidade dos termos de ajustamento de conduta existentes, além do pagamento de R$ 3 milhões por parte dos acusados.
De acordo com o MPPA, a ação foi instaurada com base um procedimento administrativo realizado pela promotoria de justiça do município. Segundo o inquérito, a empresa vem explorando a área de Igarapé-Açu há mais de 10 anos, deixando o local sem recuperação ambiental alguma, e causando danos irreversíveis para o município de Capitão Poço.
No processo, o MPPA solicita proibição de exloração por parte das empresas, assim como a nulidades, por parte da justiça, dos Termos de Ajustamentos de Condutas celebrados entre as empresas e o município de Capitão Poço. Além disso, o MP requer o bloqueio de R$ 3 milhões das contas bancárias das empresas envolvidas, para garantir as indenizações devidas e a recuperações das áreas degradadas.
Segundo o Ministério Público, o custo da recomposição do local deve compreender a restauração da cobertura vegetal nas proximidades; a reintrodução das espécies endêmicas de todos os gêneros da flora, da fauna silvestre e aquática, e a recuperação de eventuais cursos d’água atingidos.


D
  ois suspeitos foram presos nesta terça-feira (30), às 20h, e apresentado na Unidade de Policia Integrada de Ourém, nordeste do estado, sendo, os nacionais; Fábio Henrique Santos Oliveira, 20 anos e o menor D.O.M, 14 anos, todos residentes no município de Capitão Poço.
No momento da prisão feita GU, ao comando do Sgtº C. Silva, os elementos portavam um simulacro de uma arma de fogo, PT.40 (replica ”arma de brinquedo” no formato da pistola). Segundo foi apurado pela policia, a dupla já tinha tentado roubar um celular de uma vítima na cidade. Foi confirmado também que Fábio Henrique, já havia sido preso em Capitão pela mesma prática.
Os delinquentes aguardam os procedimentos na DEPOL de Ourém.

Fonte: Polícia Militar/Ourém









Recados