Amparado pela Constituição Federal Capítulo V - da Comunicação Social *Art. 220
DownLivre
Notícias
Loading...

Em Destaque

Ourém News.com | 04:32 |

_P U B L I C I D A D E_
________________________




LEIA NESTA EDIÇÃO...



Veja 10 temas que podem cair na prova de ciências humanas do Enem
Prova de humanas será aplicada no primeiro dia, em 3 de novembro.
Exame segue dia 4 com matemática, português e redação.

Falta um mês para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2012. As provas serão realizadas nos dias 3 e 4 de novembro. De acordo com o balanço final divulgado pelo Ministério da Educação, o sistema recebeu um total de quase 6,5 milhões de inscrições. É o maior número de candidatos inscritos da história do exame.
O exame tem quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha e uma redação. As provas vão tratar de quatro áreas de conhecimento do ensino médio: ciências humanas, ciências da natureza, matemática, linguagens e redação. Para que o estudante não se desespere e nem se perca em sua programação nestes próximos 30 dias, o G1 ouviu professores de cursinhos preparatórios e lista abaixo dez dicas para a reta final de estudos para o Enem. Confira:

VEJA 10 TEMAS QUE PODEM SER COBRADOS NA PROVA DE CIÊNCIAS HUMANAS DO ENEM

1) Leia muito
"As questões do Enem são elaboradas para avaliar as competências e as habilidades dos candidatos. Ele deve priorizar, para fazer uma boa prova, a leitura. Não uma leitura passiva, em que não se exercita a reflexão, mas uma leitura observadora, atenta, investigativa, que provoque questionamentos ao texto e à vida. Aquele que se habitua a refletir sobre o que lê, busca no texto as respostas para os questionamentos feitos e, quando não consegue se satisfazer, produz suas inferências e cresce intelectualmente com isso. O Enem busca o leitor que conhece o mundo que o cerca, seja pela vivência, seja pelo texto; o que reflete sobre o que vê ou lê e o que busca soluções para o que vive, ou seja, uma pessoa ativa e atuante diante do mundo."
> Rita Bezerra, professora do Sistema Elite de Ensino, Rio de Janeiro
"É um mês para pegar e se atualizar mais do que nunca, melhor ler revistas e jornais. Internet e TV desviam mais o foco"
> Paulo Lima, coordenador do CPV Vestibulares, São Paulo

2) Mantenha o ritmo de estudos
"O estudante deve manter seu ritmo de estudo. Quem está estudando desde o início do ano, pelo menos, já possui um ritmo e uma organização de estudos que não deve ser alterada às vésperas da prova. Quem descuidou e não estudou com regularidade e de maneira organizada, deve procurar fazer um cronograma que contemple a resolução das questões das provas do Enem dos últimos anos – começar do zero, nessa altura, será pouco produtivo. Não há milagres para uma prova que contempla todo o conteúdo e todas as habilidades e competências que deveriam ser desenvolvidos desde o 1º ano do ensino médio. Também por isso, alunos, que sempre estudaram para suas avaliações regulares do colégio, não devem se preocupar por não terem estudado horas e mais horas especificamente para o Enem."
> Célio Tasinafo, coordenador pedagógico da Oficina do Estudante, Campinas, SP
3) Pratique com as provas anteriores
"Pegar provas do Enem de anos anteriores e as refaçam (veja aqui as provas do Enem 2011). A partir daí eles vão ver as tendências da prova, os conteúdos mais exigidos e ver quais são as matérias que eles vão ter de focar nos estudos. Em geral se o aluno está preparado para um vestibular muito concorrido como o da Fuvest ele está preparado para o Enem."
> Paulo Lima, coordenador do CPV Vestibulares, São Paulo
4) Faça um plano de estudos
"O Enem é uma prova muito abrangente, por isso, a palavra-chave agora é não focar em nenhuma matéria específica. O ideal é fazer um plano bem rápido, nessas ultimas semanas, o aluno deve colocar no papel os temas em que ele não tem conhecimento nenhum e procurar saber um pouco sobre eles. O importante é saber um pouquinho de muita coisa."
> Adonis Miguel Jr., professor do Curso Progressão Autêntico, Duque de Caxias, RJ
5) Faça duas redações por semana
"O estudante deve treinar seus conhecimentos nos simulados e provas anteriores e deve ainda fazer pelo menos duas redações por semana. É importante que ele mantenha esta prática até o dia da prova. Peça para algum professor corrigir. Trabalhe temas sociais e da atualidade, como as condições climáticas, a Rio+20, a questão Palestina, o crescimento econômico da China, entre outros."
> Vera Lucia da Costa da Antunes, coordenadora de geografia do Curso Objetivo, de São Paulo
6) Compreenda o conteúdo sem 'decoreba'
"O melhor roteiro dos conteúdos importantes é formado pelas provas dos anos anteriores. Se o aluno possui resumos pessoais, anotações específicas, fichas ou algum material didático sintético, deve fazer uso do mesmo na medida em que as questões dos anos anteriores forem exigindo. Tentar produzir um resumo agora ou decorar um resumo existente é completamente inviável. Além disso, as provas do Enem não favorecem estudantes que possuam informações “decoradas” e “descontextualizadas”.
> Célio Tasinafo, coordenador pedagógico da Oficina do Estudante, Campinas, SP
7) Esteja antenado com os temas da atualidade
"É bom estar ciente das informações da atualidade, principalmente naquelas que dizem respeito à política governamental, nas ações afirmativas e naquilo que tange às relações internacionais. Creio que os assuntos que serão mais explorados no Enem serão aqueles que obtiveram maior projeção, principalmente aqueles que relacionam o contexto nacional ao internacional. Por exemplo, despertou muita atenção o caso da deposição do presidente paraguaio Fernando Lugo. Além dos veículos de comunicação, muita coisa foi debatida na internet, o que pode ser retomado. Outro ponto relevante diz respeito ao encontro da Conferência das Nações Unidades sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. Por toda sua relevância internacional e todo um passado de discussões sobre o tema, que facilmente envolve as disciplinas de história, geografia e biologia, só para ficar nas mais evidentes. Outra questão polêmica que pode ser retomada é a recente ampliação das cotas nas universidades, tema que igualmente já vem sido debatido e que abrange as disciplinas de humanidades na sua integralidade."
> Stefan Chamorro, professor Sistema Elite de Ensino, Porto Alegre, RS
8) Aprenda com os erros
"O estudante deve fazer um planejamento de estudo com uma carga de 3h a 4h por dia. Nesse tempo ele deve resolver as provas anteriores do Enem para observar os pontos que precisa revisar. Deve aprender com os seus erros, ou seja, verificar que conceitos ainda não estão muito bem compreendidos nas questões que não obteve acerto."
> Rui Alves Gomes de Sá, coordenador do cursinho PH, Rio de Janeiro
9) Prepare a sua estratégia para a prova
"A prova, geralmente, é composta por questões fáceis, médias e difíceis e estão embaralhadas. É comum o aluno não conseguir fazer rapidamente uma questão ou outra devido ao seu grau de dificuldade. É muito importante que o aluno tenha uma estratégia para fazer a prova. Começar pelas fáceis é importante para a autoestima, pois dará uma sensação de que está fazendo “certo uma boa parte da prova”. Em seguida, fazer as questões com nível de dificuldade médio. E no final, caso dê tempo, as mais difíceis."
> Gilberto Gil Gomes Passos, professor do Sistema Elite de Ensino, Rio de Janeiro
10) Descanse e faça atividades físicas
"Se o estudante já tem esse costume ou se, mesmo esporadicamente, estudou aos sábados e domingos durante o ensino médio, os dias do final de semana podem e devem ser aproveitados. Nada, contudo, de muito exagero: conviver com amigos e familiares é importante, manter a prática de atividades físicas também ajuda muito. Mesmo os que utilizarem algum tempo do sábado e/ou do domingo para estudar, devem procurar descansar também – estudante cansado não conseguirá bom desempenho nas provas do Enem (duas longas provas, realizadas em dias seguidos)."
> Célio Tasinafo, coordenador pedagógico da Oficina do Estudante, Campinas, SP

As provas
O Enem será realizado nos dias 3 e 4 de novembro. O exame tem quatro provas objetivas, cada uma com 45 questões de múltipla escolha e uma redação. As provas vão tratar de quatro áreas de conhecimento do ensino médio (veja ao lado).
Para a realização, das provas o candidato deverá usar somente caneta com tinta esferográfica preta e feita com material transparente.
As provas terão início às 13h (horário de Brasília). No dia 3 de novembro, os candidatos farão as provas de ciências humanas e suas tecnologias e de ciências da natureza e suas tecnologias, até as 17h30. No dia 4 serão realizadas as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação e matemática e suas tecnologias, que terminarão às 18h30. O candidato só pode entregar o gabarito e deixar a sala após duas horas de prova. Para levar o caderno de questões, é necessário esperar na sala até que faltem 30 minutos para o fim da prova.
Seis milhões de candidatos devem fazer as provas
O Inep recomenda que os candidatos cheguem ao local de prova ao meio-dia (horário de Brasília). É obrigatória a apresentação de documento de identificação original com foto para a realização das provas. Quem não tiver o documento deverá apresentar boletim de ocorrência emitido no máximo 90 dias antes da data da prova e se submeter a uma identificação especial e preenchimento de formulário próprio.
Conferência dos dados
Antes de iniciar as provas, de acordo com o edital, o candidato deverá verificar se o seu caderno de questões contém a quantidade de questões indicadas no seu cartão-resposta e contém qualquer defeito gráfico que impossibilite a resposta às questões. O estudante deverá ler e conferir todas as informações registradas no caderno de questões, no cartão-resposta, na folha de redação, na lista de presença e demais documentos do exame.
Se notar alguma coisa errada, o candidato deverá imediatamente comunicar ao aplicador de sua sala para que ele tome as providências cabíveis no momento da aplicação da prova.
Segundo o edital, a capa do caderno de questões possui informações sobre a cor do mesmo e uma frase em destaque, e caberá obrigatoriamente ao candidato marcar nos cartões-resposta, a opção correspondente à cor da capa do caderno de questões; transcrever nos cartões-resposta a frase apresentada na capa de seu caderno de questões. As respostas das provas objetivas e o texto da redação do deverão ser transcritos, com caneta esferográfica de tinta preta fabricada em material transparente, nos respectivos cartões-resposta e folha de redação, que deverão ser entregues ao aplicador ao terminar o exame.
O que não pode
O edital proíbe ao candidato, sob pena de eliminação, falar com outros candidatos, usar lápis, lapiseira, borracha, livros, manuais, impressos, anotações, óculos escuros, calculadora, agendas eletrônicas, celulares, smartphones, tablets, ipod, gravadores, pen drive, mp3 ou similar, relógio ou qualquer receptor ou transmissor de dados e mensagens.
Todos os pertences que não sejam a caneta preta de material transparente e o documento de identificação deverão ser guardados em um porta-objetos com lacre, que deverá ficar embaixo da carteira do candidato e só poderá ser reaberto após a saída dele da sala de prova.




RESUMO DO BRASILEIRÃO

EM JOGÃO, GALO BATE FLU COM SHOW DE R49 E DÁ EMOÇÃO AO BRASILEIRO


Era o jogo mais esperado deste Campeonato Brasileiro. O Atlético-MG de Cuca, vice-líder, sob a batuta em campo de Ronaldinho Gaúcho, tentava em casa,  no estádio Independência, diminuir a vantagem de nove pontos do líder, o Fluminense de Abel Braga e do artilheiro Fred, o time da moda da competição. E foi uma "final" daquelas, com todos os ingredientes de jogão. Polêmica de arbitragem, após o gol de falta anulado de Ronaldinho Gaúcho. Inesperada vantagem no placar para o Flu, totalmente dominado mas contando com o oportunismo de Wellington Nem. Virada do Galo com atuação brilhante do trio Ronaldinho-Bernard-Jô, este último autor dos dois gols. Brilho, especialmente, do goleiro Diego Cavalieri e de Fred, que empatou a partida no seu centésimo gol com a camisa tricolor. E, mais uma vez, a presença de um craque para decidir. R49, decisivo em dois dos três gols, centrou na medida para o zagueiro Leonardo Silva dar a vitória por 3 a 2 aos 47 minutos do segundo tempo.
A vitória emocionante diante de 20.096 pagantes - que proporcionaram renda de R$ 736. 265 - foi fundamental para o Galo, agora com 63 pontos, se manter na luta pelo seu segundo título brasileiro.  Neste domingo, não há torcedor do Atlético que não esteja comemorando como se fosse um título, apesar dos seis pontos de desvantagem para o líder. Mas o triunfo é daqueles que dão mais moral para as rodadas seguintes. O time volta a campo na quarta-feira dia 31, quando enfrentará, também no estádio Independência, outro grande rival, o Flamengo. A sequência do Galo será, após o duelo com a equipe rubro-negra, Coritiba (F), Vasco (F), Atlético-GO (C), Botafogo (F) e o clássico contra o maior rival, o Cruzeiro, no último confronto da competição, no Independência. Os jogadores não esconderam a emoção após o duelo com o Flu.


GUIA DO TÍTULO
Guia do título: vitória do Galo sobre o líder eleva chances a 9%. Flu tem 90%
Aos 47 do segundo tempo, a bola entrou no gol do Fluminense e mudou as contas do Brasileirão. No momento em que a torcida mineira se levantava para comemorar a vitória por 3 a 2 no Independência, as chances de título do Galo cresciam de 4% para 9%. O avanço, porém, ainda não ameaça tanto o Tricolor, que saiu de uma vantagem de 94% para 90%, segundo o matemático Tristão Garcia, idealizador do site Infobola.
Para Tristão, o resultado da 32ª rodada não teve um grande impacto na tabela e o Fluminense precisa apenas manter a campanha para levantar o caneco.
- A torcida do Galo adorou o resultado, mas, para o campeonato ter realmente uma reversão de tendência, o Fluminense tem que cair muito. Nos últimos 12 jogos, ele teve uma média de campeão, de 2,17 pontos. Se mantiver esse número, nem que o Atlético vença todos, ele alcança. Se continuar com essa regularidade, obriga o Atlético a ganhar tudo e, mesmo assim, não chegaria. Ou seja, essa vitória só fez o Atlético ainda manter vivo o sonho do título. Mas não há motivo para desespero do Fluminense, ainda não chega a correr riscos - afirmou o matemático.
Tristão citou apenas uma mudança importante com a derrota do Tricolor. Com a perda dos três pontos, o time comandado por Abel Braga precisará de mais tempo para soltar o grito de campeão.
- Foi um atraso, o Fluminense não pode mais bater o recorde de conquista de título antecipado. Isso, sim, foi um reflexo direto do resultado deste domingo. Apesar disso, ele ainda está com uma rodada à frente do Atlético, e o número mágico para ser campeão continua sendo 81 pontos - afirmou, citando o São Paulo, que conquistou o Brasileiro de 2007 com quatro rodadas de antecedência, melhor resultado da história dos pontos corridos.
Além de Fluminense e Atlético-MG, o Grêmio mantém 1% de chance de título. O tricolor gaúcho viu sua esperança cair depois do empate em 0 a 0 com o Coritiba, no sábado. Para ser campeão, precisa agora vencer todos os jogos e contar com derrotas dos adversários de cima da tabela.
Na quarta-feira, duas partidas completam a 32ª rodada. O Vasco enfrentará o Internacional, às 20h30m, em São Januário, e o Figueirense receberá o Botafogo, às 22h, no Orlando Scarpelli.  Por conta disso, ainda não foram fechadas as chances de classificação à Libertadores e os percentuais de risco de rebaixamento.













O QUE É SEDENTÁRISMO?

O sedentarismo pode ser definido como falta de atividade física suficiente e pode afetar a saúde da pessoa. A falta de atividade física não está ligada a não praticar esportes. Pessoas com atividades físicas regulares, como limpar a casa, caminhar para o trabalho, realizar funções profissionais que requerem esforço físico, não são classificados como sedentários. O sedentarismo acontece quando a pessoa gasta poucas calorias diárias com atividades físicas.
O sedentarismo é um dos fatores de risco intimamente relacionados com o aparecimento de doenças como a hipertensão, doenças respiratórias crónicas e distúrbios cardíacos. Pesquisas mostram que, o risco de se ter uma doença cardiovascular aumenta uma vezes e meia nas pessoas que não têm uma vida ativa. Mais de 60% da população adulta não pratica exercício físico.
O primeiro passo para se ter uma vida saudável e combater o sedentarismo é consultar nutricionistas e personal trainers especializados, depois dissso, mudar alguns hábitos de vida, de acordo com a orientação dos profissionais de nutrição em prática de exercícios. Exercícios como subir escadas em vez de utilizar elevadores, caminhar, andar de bicicleta ou mesmo passear com o cachorro são atividades que estimulam o bem estar físico e mental e reduzem, de forma eficaz, as consequências ligadas à inatividade. Para qualquer prática de exercícios um profissional de saúde deve ser consultado!
No caso de optar por uma prática esportiva ou uma outra atividade específica para emagrecimento, procure por um profissional na área de Educação Física para orientações adequadas, seguras e melhores resultados.
Algumas dicas sobre largar o sedentarismo e começar atividades físicas:
Pessoas sedentárias podem melhorar sua saúde e bem-estar ao ficarem moderadamente ativas de forma regular.
Atividade física não precisa ser extenuante para alcançar benefícios à saúde. Os melhores benefícios à saúde podem ser alcançados aumentando a quantidade (duração, freqüência, ou intensidade) da atividade física.
Praticar atividade física regular na maioria dos dias da semana diminui o risco de desenvolver várias doenças associadas ao sedentarismo.
Atividade física regular pode melhorar a saúde das seguintes formas:
·        Reduz o risco de morrer prematuramente.
·        Reduz o risco de morrer de doença cardiovascular.
·        Diminui o risco de desenvolver diabetes.
·        Reduz o risco de desenvolver pressão alta.
·        Ajuda a diminuir a pressão sanguínea.
·        Reduz o risco de desenvolver câncer de colón.
·        Diminui os sentimentos de ansiedade e depressão.
·        Ajuda a controlar o peso corporal.
·        Ajuda a manter ossos, músculos e articulações saudáveis.
·        Ajuda idosos a ficarem mais fortes e mais capazes de mover se cair.
·        Promove o bem-estar psicológico.




O legado fashion de Avenida Brasil: 5 tendências que ganharam as ruas moda da novela evidenciou as camisas de seda de carminha e as leggins estampadas de suelen
Por Mariana Bradford

Não tem jeito: está na novela, está nas ruas. E, se o imaginário popular imita a dramaturgia, podemos dizer que “Avenida Brasil” foi responsável por impulsionar uma série de tendências que hoje dominam o guarda-roupa do público.
Entre elas estão as camisas brancas de tecidos nobres, marca registrada de Carminha (Adriana Esteves); e as calças legging estampadas, que compõem o figurino ousado da periguete Suelen (Isis Valverde).
O estilo “hippie chic” de Débora (Nathalia Dill) e o resgate do vestido-envelope proposto por Muricy (Eliane Giardini) e Monalisa (Heloísa Perissé) também se destacam. Veja abaixo as cinco tendências que fazem parte do legado fashion de “Avenida Brasil”:

O1-Camisas de tecidos nobres
A aparência cândida de Carminha pode ser pura falsidade, mas a elegância da personagem é muito real e boa parte dela vem das camisas sociais feitas de seda, cetim, renda e outros tecidos finos – compondo looks em variações de “total white”, tendência fresquinha das passarelas mundiais.
Como usar camisa social sem ficar com 'cara de escritório'
Além dos tecidos trabalhados, o charme das camisas fica por conta de babados, bordados e aplicações de pérolas.


02-Calças estampadas
Periguete que é periguete adora uma boa legging para valorizar as curvas, mas Suelen foi além e incorporou calças com estampas chamativas no vestuário popular, causando um boom de vendas dessas peças no comércio de rua brasileiro.
A irreverência está em alta, mas cuidado: Suelen é um personagem caricato e estampas muito “cheguei” pedem itens mais discretos para compor o look.



03-Estilo boho-chic

Débora talvez seja a personagem mais intencionalmente fashionista da novela. A ex-namorada de Jorginho é dona de um estilo “boho-chic”, que mescla referências boêmias e folk em um resultado com ares de hippie sofisticado.
WGSN mostra looks na tendência "new gypgsy"
No armário de Débora reinam saias longas com transparência, botinhas e coturnos, camisetas com desenhos estilosos e o famoso sutiã de renda à mostra. No campo dos acessórios, a personagem aposta no “pulseirismo” e nos cintos de fivelas diferenciadas.

04-Vestido-envelope
Monalisa e Muricy passaram a novela toda brigando, mas uma coisa elas têm em comum: a preferência pelo vestido-envelope, tendência que foi febre na década de 1970 e se tornou símbolo da libertação feminina.
Também chamada de wrap dress, a peça é criação da estilista belga Diane von Furstenberg e, composta por duas partes transpassadas na região do decote, aparece na maioria dos looks das personagens. Veja dicas para usar o vestido-envelope


05-Acessórios de Michael Kors
Se, nos últimos meses, você andou vendo por aí umas bolsas douradas com a monograma “MK” estampado, ou um relógio bem grande de mesma cor, não é mera coincidência. Os acessórios são assinados pelo estilista americano Michael Kors, jurado do programa Project Runway, que virou queridinho das madames brasileiras de uns três anos para cá.
A bolsa e o relógio exuberantes foram escolhidos a dedo pela figurinista da novela para ilustrar a ascensão social vivida por Carminha após seu casamento com Tufão. Mas, se você quer carregar seus pertences com o mesmo estilo da vilã, é bom preparar o bolso: o modelo metalizado custa cerca de mil reais.


Category:

ANUCIE CONOSCO AQUI VOCÊ É VISTO:
O único site do município de Ourém, Entre contato com o departamento comercial (91) 981575643 ou pauloprosarte@hotmail.com

Recados