Amparado pela Constituição Federal Capítulo V - da Comunicação Social *Art. 220
DownLivre
Notícias
Loading...

SAÚDE EM ALTO ASTRAL

Ourém News.com | 16:18 |



O QUE A HIGIENE PESSOAL FAZ POR VOCÊ?
Hábitos simples como tomar banho, lavar as mãos e escovar os dentes estão entre as principais atitudes preventivas para o seu bem-estar. Veja como manter cada parte do corpo limpa e longe de problemas
Por Ivan Alves
Pneumonia, otite, dor de garganta, asma, sinusite, sarampo, varicela, impetigo, eczema, sarna, micose, furúnculo, abscesso e conjuntivite. Você sabe o que essas doenças têm em comum? Todas elas podem ser evitadas por meio de uma boa higiene pessoal. Cultivar hábitos de limpeza do corpo é essencial para garantir a saúde de todo o organismo, contra os estímulos externos, com destaque para o ataque de micro-organismos. E é justamente a nossa incapacidade de percepção às investidas desses seres que dá à higiene um papel fundamental para o bem-estar do corpo.
“A higiene pessoal previne a ocorrência de doenças infecciosas. Por exemplo, alguém que lava as mãos antes de se alimentar diminui o risco de contrair vermes, protozoários, bactérias e vírus que causam diarreia, gripe ou resfriado”, fala Fernando Bellissimo Rodrigues, médico infectologista e professor do departamento de Medicina Social da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP).
Ameaça invisível



Um estudo conduzido na África do Sul por pesquisadores da Universidade de Brigham Young, dos EUA, mostra que a educação e a prática de hábitos de higiene pessoal e das residências ajudaram a reduzir em até 39,1% a incidência de infecções na pele. Já o relatório Diarreia: Por que as crianças continuam morrendo e o que pode ser feito, divulgado pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef ) e pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em 2009, mostra que a diarreia é a causa de morte de mais de 1,5 milhão de crianças por ano em todo o mundo. E, de acordo com o estudo, a falta de higiene está diretamente relacionada a 88% desses óbitos.
No Brasil, o estudo Suabe, que entrevistou 150 donas de casa em São Paulo, constatou que 65% das crianças apresentam coliformes fecais nas mãos após irem ao banheiro. Entre as bactérias encontradas estão Enterococcus e Escherichia Coli, causadoras de doenças gastrointestinais.
Quem lava as mãos antes de se alimentar diminui o risco de contrair micro-organismos que causam diarreia, gripe e resfriado
A hepatite A, comum nas escolas infantis, também é disseminada dessa forma. “Ela é transmitida por via oral-fecal, ou seja, um indivíduo contaminado elimina o vírus pelas fezes, que são posteriormente retransmitidas a outra pessoa pela boca. Uma criança que não faz uma higiene adequada após as evacuações é um potencial propagador do vírus”, destaca Tânia S. Souza Chaves, médica responsável pelo Centro de Imunizações e do Núcleo de Medicina do Viajante do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo.
Aprender desde cedo
Os mecanismos de higiene pessoal devem ser aplicados em todo o corpo de forma global e incentivados desde os primeiros anos de vida. São atitudes simples e indispensáveis, como a de lavar as mãos antes e depois de fazer necessidades fisiológicas. Isso porque tanto a falta de lavagem das mãos quanto a má limpeza da região anal após a utilização do banheiro podem ajudar a transmissão do vírus da hepatite A, por exemplo.
Mas nada de se desesperar e exagerar na dose. O excesso de limpeza pessoal, como lavar as mãos compulsivamente, desinfetar e esterilizar objetos de uso pessoal, também pode prejudicar o desenvolvimento do sistema imune. “Há evidências de que crianças vivendo em ambientes ultralimpos, sem contato com terra, plantas ou animais, têm maior risco de desenvolver asma brônquica”, contrapõe Rodrigues.
Os especialistas consultados por VivaSaúde ensinam como ficar longe de doenças com o cultivo de bons hábitos de higiene pessoal. Vire e página e descubra como você pode ficar ainda mais limpo.
A forma certa de limpar
Rosto
• O que usar: água e sabonete. Não utilize sabonetes antissépticos diariamente para não remover componentes necessários à pele, como os lipídios. As loções adstringentes têm indicação em casos de peles que acumulam mais impurezas. Peles mais oleosas podem ser tratadas semanalmente com géis esfoliantes.
• Como higienizar: lave bem a região com água e sabão e remova toda a espuma com água.
• O que não fazer: esfregar com buchas ou esponjas de forma agressiva ou com frequência diária. Lavar com água muito quente ou utilizar agentes que possam irritá-la como sabões e loções antissépticas sem indicação.
• Frequência da limpeza: depende dos tipos de pele. Em geral, uma limpeza mais cuidadosa deve ser feita ao acordar e antes de dormir. Pessoas com acne precisam complementar a higiene do rosto com uma desobstrução dos cravos pela esteticista uma vez por mês, ou trimestral para peles excessivamente oleosas. Esse recurso também é indicado para a pele normal, mas o intervalo pode ser maior.
• Outros cuidados: filtros solares de uso diário.
• Você ficará livre de: impetigo, espinhas e cravos no rosto, blefarites e outras infecções bacterianas na região dos olhos.
Unhas



• O que usar: água, sabonete e lixa de unha.
• Como higienizar: o ideal é manter as unhas sempre curtas e lixá-las a cada três dias. Pessoas que cultivam unhas compridas devem lavar as mãos com maior frequência e sempre antes de preparar alimentos.
• O que não fazer: enfiar palitos e outros materiais que agridam as unhas e as descolem do leito. Caso exista a necessidade desse tipo de intervenção, consulte um especialista.
• Frequência da limpeza: diária.
• Você ficará livre de: verminoses e doenças intestinais, micoses das unhas e onicomicoses (infecção)
Cabelos


• O que usar: água e xampus e condicionador.
• Como higienizar: aplique o xampu suavemente sem massagear com força. Espere um minuto e massageie mais uma vez. Em seguida, remova o produto enxaguando totalmente os fios por três ou quatro minutos para garantir que nenhum resíduo provoque irritação do couro cabeludo. Por fim, aplique o condicionador apenas nos fios.
• O que não fazer: escovação em excesso, abuso de secadores, permanentes, relaxamentos, descolorimento e exposição ao sol, vento e água com cloro.
• Frequência da limpeza: ao menos, duas vezes por semana. Alguns tipos podem ser lavados todos os dias.
• Outros cuidados: a temperatura da água não deve ser alta. Evite prender os fios em rabos de cavalos tensos ou qualquer outra forma que tracione o couro cabeludo.
• Você ficará livre de: caspas, piolho, mau cheiro, oleosidade e queda de cabelo, fungos e bactérias.
Nariz
• O que usar: água e soro nasal.
• Como higienizar: umedecer as narinas com água e soro nasal. Depois, assoe em um lenço o excesso de líquido.
• O que não fazer: cutucar a região com o dedo.
• Frequência da limpeza: sempre que sentir que há a formação de secreções na região.
• Você ficará livre de: infecções na vias aéreas, rinite alérgica, sinusite, gripes e resfriados.
Orelhas
• O que usar: toalha e cotonete.
• Como higienizar: a melhor maneira de fazer a limpeza é com uma toalha após o banho. Não se deve forçar a área interna. O cotonete só deve ser usado na parte externa.
• O que não fazer: usar cotonetes para limpar a parte interna, pois empurrará a cera para o interior da orelha.
• Frequência da limpeza: apenas quando há o excesso de cera. Essa substância, ainda que visivelmente incômoda, é essencial para bloquear a entrada de micro-organismos.
• Você ficará livre de: eczema e otite.
Mãos
• O que usar: água, sabonete e géis antissépticos.
• Como higienizar: molhe as mãos e os pulsos com água. Depois, passe sabonete até cobrir toda a superfície e esfregue cada palma sobre o dorso da outra mão, entre os dedos e, por fim, as palmas. Então, deixe as mãos ensaboadas durante 15 segundos e as enxágue com bastante água corrente.
• O que não fazer: usar cremes oleosos, pois eles ajudam a reter impurezas.
• Frequência da limpeza: sempre que for ao banheiro, assoar o nariz, espirrar, tossir, manipular alimentos e lixo, tratar de pessoas enfermas, trocar fraldas, ter contato com animais, depois de visitar locais públicos, antes de qualquer refeição e para manusear lentes de contato.
• Você ficará livre de: doenças respiratórias e gastrointestinais, além de evitar a transmissão de germes resistentes aos antibióticos.
As buchas devem ser completamente enxaguadas e secas logo após o uso e trocadas a cada mês
Membros e tórax
• O que usar: água, sabonete, bucha e hidratante.
• Como higienizar: basta lavá-los com água e sabonete durante o banho. Utilize hidrantes por toda a região, com atenção especial para os joelhos e cotovelos.
• O que não fazer: fricções excessivas.
• Frequência da limpeza: diária.
• Você ficará livre de: micoses e pitiríase versicolor, popularmente conhecido como pano branco.
Pés
• O que usar: água, sabonete, hidratante, e talcos antimicóticos ou antissépticos.
• Como higienizar: lavar com água e sabonete e secá-los bem logo após a lavagem. Use hidratantes — principalmente os que contêm ureia — para a limpeza e refinamento da pele. As buchas, escovas ou esponjas devem ser completamente enxaguadas e secas logo após o uso e trocadas periodicamente, no máximo a cada mês, para evitar que também se tornem focos de contaminação microbiana.
• O que não fazer: usar meias úmidas.
• Frequência da limpeza: diária.
• Outros cuidados: mantenha os calçados sempre limpos e secos, guardados em local bem ventilado e livre de umidade.
• Você ficará livre de: micoses, bromidrose e do aparecimento das bactérias e fungos.













Category:

ANUCIE CONOSCO AQUI VOCÊ É VISTO:
O único site do município de Ourém, Entre contato com o departamento comercial (91) 981575643 ou pauloprosarte@hotmail.com

Recados