Amparado pela Constituição Federal Capítulo V - da Comunicação Social *Art. 220
DownLivre
Notícias
Loading...

Justiça nega pedido de liberdade provisória a acusado de participar de linchamento de preso em delegacia no Pará

Paulo Arthur | 10:27 |

(REPRODUÇÃO TV LIBERAL)

O Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) negou pedido de liberdade provisória a Wandson Maués Pantoja, acusado de participação na morte por linchamento de José Salomão Almeida Menezes, que estava custodiado na delegacia de Polícia Civil de Acará, no nordeste do Pará, em janeiro deste ano.
Um grupo de pessoas invadiu, no último dia 11 de janeiro, a delegacia de Acará em busca de José Salomão Almeida Menezes, de 40 anos, que havia sido preso em flagrante horas antes após ser apontado como o responsável por matar um comerciante do município. Segundo a Polícia Civil, o suspeito estava algemado em uma sala quando homens invadiram o local e iniciaram as agressões. O delegado informou que dois policiais civis e três policiais militares estavam na delegacia, mas não conseguiram impedir a invasão e o linchamento.
De acordo com informações do processo, Wandson e outras cinco pessoas tiveram suas prisões decretadas a pedido da Polícia Civil por envolvimento no crime.
A defesa de Wandson alegou que ele fora confundido com outra pessoa, considerando que centenas de indivíduos cercaram o prédio e alegou a ocorrência de constrangimento ilegal por ausência de indícios de autoria e ausência de fundamentação para a decretação de prisão. A relatora do habeas corpus, juíza Rosi Maria Farias, no entanto, negou na última segunda-feira (19) o pedido da defesa por entender que inexistem constrangimentos a serem sanados no processo. No entendimento da relatora, acompanhado pelos demais julgadores, a decretação de prisão está devidamente fundamentada na garantia da ordem pública.

Category:

ANUCIE CONOSCO AQUI VOCÊ É VISTO:
O único site do município de Ourém, Entre contato com o departamento comercial (91) 981575643 ou pauloprosarte@hotmail.com

Recados