Amparado pela Constituição Federal Capítulo V - da Comunicação Social *Art. 220
DownLivre
Notícias
Loading...

Em Destaque - Ourém presencia ordenação do novo arcebispo auxiliar de Belém

Paulo Arthur | 15:43 |

O novo bispo auxiliar da Arquidiocese de Belém, Dom Antônio de Assis Ribeiro, nomeado pelo Papa Francisco, durante a cerimônia de Ordenação Episcopal
O município de Ourém, no nordeste do Pará, amanheceu neste sábado (2) em clima de festa. Milhares de pessoas acordaram bem cedo para participar da cerimônia de Ordenação Episcopal do padre Antônio de Assis Ribeiro, como bispo auxiliar da Arquidiocese de Belém, nomeado pelo Papa Francisco. Ele tomou posse como bispo auxiliar na presença de representantes do Clero, de autoridades locais e de grande parte dos moradores de Ourém, onde ele nasceu, e de municípios vizinhos.

A cerimônia iniciou às 10 h, na Praça Lauro Sodré, em frente à Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, diante de mais de 10 mil pessoas, entre bispos, sacerdotes, familiares e a população. O arcebispo de Belém, Dom Alberto Taveira, agradeceu a acolhida da população, homenageou Domingas Ribeiro, mãe do novo arcebispo, e seus 10 irmãos.

Ao ser perguntado sobre a singularidade de ter agora um bispo auxiliar paraense, Dom Alberto valorizou a escolha do Papa Francisco. “Ter um bispo nascido na nossa região, com estilo próprio, defensor da nossa cultura e do nosso povo, é uma conquista para mim. Quando pedi ao Santo Padre a nomeação de mais um bispo auxiliar, iniciou um processo extenso e muito bem feito até chegarmos hoje a sua ordenação. Padre Antônio de Assis foi o escolhido, e agora a Arquidiocese o acolhe, para que ele possa assumir suas novas funções. Hoje, nasce um continuador do trabalho dos apóstolos de Cristo, nomeado pelo Papa Francisco”, ressaltou.

Bastante emocionado após a cerimônia, o novo bispo auxiliar de Belém falou sobre o sentimento ao ver a cidade onde nasceu tomada por fiéis. “Me sinto profundamente acolhido pelo coração do povo. É emocionante ver o carinho que eles têm comigo, a proximidade e o desejo de terem alguém que os represente com alegria e dignidade. Me sinto envolvido por todo esse sentimento”, declarou.

O bispo Antônio de Assis Ribeiro, que desde os cinco anos de idade já dizia para a mãe que pretendia seguir a vida religiosa, confessou não imaginar aonde chegaria. “Jamais pensei que um dia me tornaria bispo auxiliar. Sempre fui um operário. Trabalhei com ribeirinhos, com povos indígenas, e nunca almejei cargo, status ou prestígio. Quem me conhece sabe da minha simplicidade”, disse ele.

Quem também não conteve a emoção foi a mãe do novo bispo, Domingas Ribeiro. “Sinto muita emoção e alegria no meu coração. Peço que Nossa Senhora tome conta dele, do coração dele. Estou muito satisfeita em ver meu filho aqui. Ele me dizia desde cedo que queria ser padre e foi, mesmo contrariando as vontades do pai, deixou a cidade para estudar no Amazonas aos 14 anos, e agora está aqui, de volta”, completou.

Bispo salesiano - A decisão do Papa Francisco de nomear o padre Antônio de Assis Ribeiro como novo bispo auxiliar da Arquidiocese de Belém ocorreu no dia 28 de junho de 2017. Padre Bira, como é conhecido, é natural da zona rural do município de Ourém, e agora é o primeiro bispo salesiano na Amazônia nativo da região. Ele se juntará a outros salesianos que trabalham na região, como Dom Bruno Pedron, bispo de Ji-Paraná (Rondônia); Dom Flávio Giovenale, bispo de Santarém (PA); Dom Edmilson Tadeu Canavarros, bispo auxiliar de Manaus (Amazonas); Dom Walter Ivan de Azevedo, bispo emérito de São Gabriel da Cachoeira (Amazonas), e Dom Antonio Possamai, bispo emérito de Ji-Paraná.

Sobre os desafios da função de bispo auxiliar em Belém, Dom Antônio enumerou três. “Toda novidade, toda mudança, gera desafios a serem enfrentados. Inicialmente, vejo três. O primeiro é aprender a ser bispo tomando consciência dessa nova missão; o segundo é tomar conhecimento, passo a passo, da nova realidade na qual eu devo trabalhar, e isso significa acolher e estabelecer uma relação de amizade com o clero da arquidiocese, os religiosos (as), as instituições católicas, o estilo de Igreja e seu dinamismo pastoral, e o terceiro penso que seja aquele de inserção na vida do povo, percebendo seus valores, suas carências, seus desafios na vida de fé”, enfatizou.

Trajetória – Dom Antônio de Assis Ribeiro estudou até a 5ª série no Colégio Pe. Ângelo Moretti, na cidade de Ourém. Tornou-se diácono em 25 de junho de 1994, e sacerdote em 17 de Junho de 1995, na cidade de Ourém, por Dom Miguel Maria Giambelli, bispo da Diocese de Bragança.

Trabalhou por cinco anos (2000 –2005) nas obras Salesianas no Pará, como diretor da Escola Salesiana do Trabalho, em Belém. Nesse mesmo período, também foi professor de Teologia Moral no Centro de Formação Presbiteral da Arquidiocese de Belém, atuando no curso de Teologia. Em 2003 fundou o Centro Associação Damas Salesianas em Ananindeua (na Região Metropolitana de Belém), uma ONG voltada à promoção do voluntariado feminino com o espírito salesiano.

De 2004 a 2005 foi conselheiro nacional da Associação Damas Salesianas, instituição internacional de leigas, com promessa pública de voluntariado social, um dos grupos da Família Salesiana. De 2002 a 2004 foi membro do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente (CEDCA/PA), e em 2005 assumiu o cargo de conselheiro municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Belém, de onde saiu para assumir a direção da Missão Salesiana de Yauaretê, área indígena no Alto Rio Uaupés, no Estado do Amazonas.

FONTE: 

Category: , ,

ANUCIE CONOSCO AQUI VOCÊ É VISTO:
O único site do município de Ourém, Entre contato com o departamento comercial (91) 981575643 ou pauloprosarte@hotmail.com

Recados