Recents in Beach

header ads

PMs presos são suspeitos de envolvimento com três grupos de milícia, diz Segup

Por G1 PA — Belém


00:00/13:12
Operação prende PMs integrantes de grupos criminosos na região metropolitana de Belém
A Polícia Civil prendeu 10 pessoas durante o cumprimento de 29 mandados de prisão preventiva e busca e apreensão na operação Anonnymous, realizada na madrugada desta segunda-feira (18), em Ananindeua e Marituba. Os presos são suspeitos de participarem de três grupos de milícia na região metropolitana de Belém.
Dos mandados expedidos, 10 eram de prisão preventiva e 19 de busca e apreensão. A Polícia Civil cumpriu oito mandados de prisão e ainda prendeu um policial militar em flagrante e um motorista de aplicativo por divulgar informações privilegiadas e sigilosas da operação. Dois policiais militares estão foragidos. Além das prisões, foram apreendidas armas, munições, roupas, celulares e um drone.
De acordo com o Secretário de Estado de Segurança Pública (Segup), Ualame Machado, os agentes públicos presos faziam parte de ao menos três organizações criminosas que agiam em Ananindeua e Marituba.
"principalmente nas duas últimas investigações, elas tiveram origem decorrente a dois fatos já ocorridos neste ano. Porém, há indícios que ela (organização criminosa) já vem atuando a algum tempo. Claro que são organizações distintas, pelo menos três. Cada uma delas tem o seu tempo. Mas nós podemos afirmar que desde o ano passado, pelo menos, alguma delas já praticava esse tipo de crime”, contou.
O Comandante Geral da Polícia Militar, Dílson Júnior, lamentou o fato de agentes públicos de segurança estejam envolvidos com milícia armada na região metropolitana, mas os culpados terão punições exemplares.
“Nós não coadunamos esse tipo de desvio de conduta”, completou.

Investigações

De acordo com o Delegado Geral da Polícia Civil, Alberto Teixeira, a Divisão de Homicídios iniciou no início de 2019 três investigações para apurar circunstâncias de homicídios que teriam ocorridos em Ananindeua e Marituba.
“Com o desenrolar das investigações foi possível identificar alguns autores, bem como pessoas que poderiam estar dando apoio para esse grupo, razão pela qual se peticionou ao poder judiciário, que deferiu 19 mandados de buscas e apreensão e 10 de prisão preventiva”, explicou o delegado.
Um homem foi preso durante o cumprimento de um mandado de busca e apreensão. Segundo a Polícia Civil, ela continha informações sigilosas da operação.
“Ele teria sido responsável por vazar a informação (da ocorrência da operação). E para a nossa surpresa, foram encontrados munição e equipamento na casa do mesmo. Ele também está sendo autuado”.

Postar um comentário

0 Comentários